Aquaristas

Olá Convidado seja bem vindo ao Fórum Aquaristas,

Para você poder ter acesso a todo conteúdo é necessário que faça login.
Se ainda não tem cadastro se registra-se.

O cadastro é gratuito e leva no máximo um minuto para ser preenchido.


Húmus: Como preparar o seu uso para aquários

Compartilhe
avatar
Aquaristas
Administrador
Administrador

Mensagens : 118
Data de inscrição : 05/06/2014
Localização : São Paulo, Brasil

Húmus: Como preparar o seu uso para aquários

Mensagem por Aquaristas em Qui Ago 21, 2014 11:42 am

Húmus: Excelente Fertilizante para o Substrato do seu Aquário

O húmus nada mais é do que o excremento da minhoca, constituindo-se em um material rico em matéria orgânica e sais minerais facilmente absorvidos pelas plantas. É um produto natural das minhocas, de coloração escura uniforme, inodoro, leve, solto, cujo tamanho lembra um pouco o pó de café, e apresenta propriedades físicas, químicas e biológicas distintas.


Ao contrário do que muitos pensam, o húmus já era usado em aquários há muitos anos, isso demonstra que apesar de alguns relatos, é um material seguro e se adequadamente preparado pode ser usado sem maiores riscos ao aquário.

Algumas Características

Contém elementos macronutrientes (nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre) e também micronutrientes (manganês, ferro, cobre, zinco, cobalto, boro, molibdênio);

Pode ser empregado em contato direto com as raízes e os brotos mais delicados, sem perigo, pois é um produto estável, não esta mais sujeito a fermentação;

Tem uma atuação permanente, duradoura e imediata após sua utilização;

Contém substâncias com funções hormonais que atuam de formas diversas, influenciando a fisiologia da planta como um todo, regulando o desenvolvimento e promovendo um bom crescimento;

Retém melhor seus elementos macro e micro, liberando-os dosadamente, tornando a adubação mais eficaz e duradoura;

Comparado a um solo fértil natural, o húmus apresenta 5 vezes mais Nitrogênio, 2 vezes mais Cálcio, 4 vezes mais Magnésio, 7 vezes mais Fósforo e 11 vezes mais Potássio;

Tem alto índice de trocas catiônicas;

Granulometria muito boa, possibilitando a formação perfeita das raízes principais e secundárias;

É barato e encontrado praticamente em qualquer lugar;

É um produto natural, portanto ecológico.
Húmus: Análise Média de um bom produto

Umidade = 45 a 58%
pH = 7,11 a 7,54
Matéria Orgânica = 42 a 56%
Nitrogênio = 1,66 a 2,04%
Fósforo = 1,42 a 3,82%
Potássio = 1,44 a 2,23%
Cálcio = 5,44 a 7,26%
Magnésio = 0,88 a 1,32%
Ferro = 0,82 a 1,84%
Manganês = 552 a 767
Zinco = 418 a 1235
Cobre = 193 a 313
Cobalto = 15 a 37
Carga Bacteriana = 5x10.8 a 2x10.12

Húmus: Como preparar o seu uso para aquários

Muita gente reclama, diz que faz sujeira, é trabalhoso demais e não dá para fazer em apartamento, mas na verdade o preparo é muito simples: trata-se apenas de lavagens contínuas para retirar mecanicamente partículas indesejáveis e uma fervida para com a alta temperatura "esterelizar" o húmus diminuindo assim a carga biológica viva existente.

Faça em pequenas porções para facilitar ainda mais o serviço, a sugestão é tratar de 1 a 2 kilos de húmus, pelo menos até pegar prática com este procedimento, se faltar é só repetir o processo quantas vezes forem necessárias.

Método:

1º Passo: Lavagem Inicial


Pegue um recipiente grande e se possível que possa ir ao fogo, um tacho, panela etc
Adicione o húmus dentro deste recipiente e o dissolva com água, agitando, com a mão desmanche os aglomerados e “pedras” de húmus;
Espere alguns minutos para o húmus assentar um pouco, e devagar vá virando este recipiente de maneira que apenas o material que esteja em suspensão ou boiando seja jogado fora;
Repita este passo várias vezes, lavando com calma e eliminando tudo o que for indesejável.

2º Passo: Esterelização


Leve o recipiente ao fogo, com uns dois dedos de água acima do húmus;
Quando levantar fervura, deixe mais alguns minutos, no total uns 10 minutos são suficientes;
Cuidado com panelas muito pequenas, ou com panelas muito cheias, quando levantar fervura pode espumar (que nem leite fervendo);
Um conselho, não tampe a panela, para evitar problema

3º Passo: Lavagem Final


Esta parte serve apenas para retirar o remanescente de material que ainda permanece em suspensão. É só seguir os mesmos procedimentos do 1º passo

4º Passo: Secagem




Levar ao sol, em finas camadas (para secar mais rápido)

Não pense que lavando e fervendo você estará retirando as propriedades nutricionais do húmus de minhoca, ele continua sendo um excelente fertilizante para as plantas do aquário, como demostram os resultados da análise do húmus feita por um laboratório, após ser lavado e fervido diversas vezes:

pH: 7,4
Fósforo: 312,4 mg/dm³ = ALTO
Potássio: 255,7 mg/dm³ = ALTO
Cálcio: 5,60 cmol/dm³ = ALTO
Magnésio: 4,60 cmol/dm³ = ALTO
Alumínio: 0,00 cmol/dm³. Obs: O alumínio é tóxico pras raízes das plantas.
Acidez potencial: (H+Al): 1,70 cmol/dm³ = BAIXA Obs: A acidez potencial quanto mais baixa melhor.
Soma de Bases: 10,85 cmol/dm³ = ALTO
Capacidade de Troca de Cátions (CTC): 12,55 cmol/dm³ = ALTO
Saturação de Bases (V) 86,46% = ALTO
Matéria Orgânica: 3,01 dag/dm³ = ALTO

Micronutrientes:

Ferro: 76,1 mg/dm³
Zinco: 71,0 mg/dm³
Cobre: 1,0 mg/dm³
Manganês: 140,2 mg/dm³
Boro: 2,65 mg/dm³
Sódio: 70,0 mg/dm³
Enxofre: 55,5 mg/dm³

Perguntas e Respostas Freqüentes

P- Quando eu devo parar de lavar o Húmus?

R- Isso varia muito, normalmente para-se quando a água não turva muito (zerar a turvação é impossível), neste momento você já consegue enxergar sua mão mexendo o Húmus, também não houver mais vendo pedrinhas, galhos, folhas, ovos de minhoca e outras coisas que possam aparecer.

P – Qual a aparência do Húmus depois do preparado?

R- É bem semelhante ao húmus antes de ser preparado, um pouco mais escuro, com aparência um pouco mais uniforme.

P – Por que secar o húmus?


R - Porque permite a estocagem do produto e facilita a mistura do húmus, a areia outro componente do substrato.

P - Por que é necessário ferver o Húmus?

R – Devido a sua sua alta carga biológica e quantidade de material orgânico, que podem trazem conseqüências deletérias.

P – Quanto rende este processo?

R - Quando bem feito costuma ser aproveitado 35% do volume inicial de húmus

A pergunta que não se cala...

P - Quanto Húmus devo usar em meu aquário?

R - A melhor maneira é dando um exemplo prático. Em um aquário de 35x15 cm de base, para fazer uma camada fértil de 3 cm, foi usado 1 kg de húmus, o que resultou em 350 gramas de húmus após ser lavado e fervido, e que depois foi misturado com areia, em partes iguais. Agora é só fazer o proporcional à base do seu aquário e boa sorte



Fonte e imagens:
Agostinho Monteiro

    Data/hora atual: Dom Jun 24, 2018 6:40 pm